ESPERANDO COERÊNCIA DO PODER PÚBLICO

O mercado imobiliário de Goiás foi surpreendido com o decreto do Governo do Estado e da Prefeitura de Goiânia determinando a paralisação das atividades a cada 14 dias. Para obras da construção civil essa medida não funciona e não é tecnicamente viável. Toda obra exige continuidade, pois é completamente estratégica e sequencial, assim como outros…