POSSIBILIDADE DE MANTER HOME OFFICE APÓS A PANDEMIA VALORIZA IMÓVEIS FORA DOS GRANDES CENTROS

Com a pandemia  do novo coronavírus, muitas empresas e profissionais adotaram o home office. Segundo o IBGE, a tecnologia permitiu que, com o distanciamento social, 8,9 milhões de pessoas no país permanecessem trabalhando em casa. Há um ano, havia 1,2 milhão nessa condição. A experiência forçada, com a ajuda fundamental da tecnologia, acabou funcionando bem…

Details

PREÇOS DOS IMÓVEIS RESIDENCIAIS SEGUEM EM ALTA EM MAIO

O IGMI-R (Índice Geral de Preços do Mercado Imobiliário Residencial) da Abecip (Associação Brasileira de Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança) avançou 1,06% em maio, desacelerando em relação ao resultado do mês anterior (1,78%). Todas as dez capitais pesquisadas registraram elevação dos preços dos imóveis residenciais no período. Em São Paulo, o indicador subiu 1,72%…

Details

IMÓVEIS RESIDENCIAIS: 5 MUDANÇAS TRAZIDAS PELA PANDEMIA QUE PODEM TER VINDO PARA FICAR

Desde que a pandemia de coronavírus abalou os mercados mundiais, eu conversei com alguns profissionais ligados ao mercado imobiliário e ouvi as opiniões de outros tantos para entender os impactos dessa crise no setor. Nas conversas que tive e apresentações que assisti, alguns assuntos eram recorrentes, como a popularização do home office e as eventuais…

Details

PREÇOS MÉDIOS DE IMÓVEIS COMERCIAIS ENCERRAM MAIO PERTO DA ESTABILIDADE

Os preços médios de imóveis comerciais oscilaram perto da estabilidade em maio, encerrando o período com variação de -0,03% (venda) e +0,09% (locação). Comparativamente, o comportamento dos preços de salas e conjuntos comerciais de até 200m² superaram a deflação apontada pelo IPCA/IBGE no mês (-0,38%). Dentre as 10 cidades monitoradas pelo Índice FipeZap Comercial, 4…

Details