BENEFÍCIOS TRABALHISTAS JÁ SOBEM MAIS QUE SALÁRIOS

Com as negociações salariais mais pressionadas por inflação em alta e desaceleração da atividade econômica, trabalhadores e patrões negociam acordos com reajustes maiores nos benefícios do que nos salários. As correções aplicadas a tíquetes-alimentação, vale-compras, cesta básica, abonos ou em benefícios sociais (auxílio-creche, auxílio-educação ou programas para a compra de medicamentos oferecidos por algumas empresas)…